Autores

    Claudia Nina

    "Costumo dizer que meus livros são minhas paisagens.

    Os lugares por onde ando, especialmente em férias, quando a mente está livre de incumbências rotineiras, podem ser o ponto de partida para novas viagens – as literárias. A misteriosa mansão é um exemplo. Surgiu depois de um passeio lindo, uma das melhores viagens que já fiz: quando conheci San Martin de Los Andes, na Argentina. Foi lá que encontrei ‘a maior lua do mundo’, foi lá que uma lhama branquinha cruzou a estrada de terra na subida de uma montanha de neve eterna... Foi lá que ‘toquei’ o piano do senhor Lam, em uma casa enorme, que tinha uma janela com vista para uma paisagem congelada. Encontrei também casinhas pequenas, uma do lado da outra, em uma cidade aconchegante... Embrulhei todas estas referências na minha bagagem de volta e finalizei a história, que antes estava só iniciada. As paisagens não apenas me inspiram; elas ‘me respiram’ e são também personagens, pois têm vida própria.

    Escrever é o meu plano de voo! Escrevo para adultos e para crianças; fiz da literatura a realização de um sonho antigo, que começou quando eu era menina e escrevia diários. Ainda tenho muitas histórias a caminho. Meus leitores são meus companheiros de estrada e de aventura, assim como minhas filhas, Amelie e Anne, a quem vou sempre dedicar todas as palavras e todos os meus passos."